Skip to main content

A eficiência na tomada de decisão de uma empresa está estritamente relacionada com sua capacidade de usar os dados a seu favor. Quanto mais suas ações são baseadas em informações precisas, melhor são os resultados. Para isso, o conceito Business Intelligence é mais do que necessário.

Com o avanço da tecnologia, empresas possuem uma quantidade quase infinita de dados atualmente. No entanto, sem análise, estrutura e propósito adequados, toda essa informação não contribui em quase nada para o crescimento do negócio.

Assim, o Business Intelligence serve justamente para mudar essa realidade. A aplicação do conceito permite à empresa extrair informações valiosas de dados originalmente brutos. O que traz uma série de vantagens para o empreendimento, incluindo:

  • melhores decisões;
  • otimização de processos;
  • mais previsibilidade;
  • conhecimento profundo sobre o público;
  • monitoramento da estratégia em tempo real.

Portanto, o Business Intelligence é capaz de transformar os resultados e relevância das empresas, ao ponto de fazê-las líderes do mercado. Logo abaixo, vamos mostrar tudo o que precisa saber sobre o conceito para tirar o máximo proveito dos dados e crescer seu negócio. Confira!

O que é Business Intelligence?

Business Intelligence é um conjunto de técnicas e ferramentas que permitem às empresas obter informações valiosas e insights estratégicos de dados originalmente brutos. O objetivo principal do BI é ajudar líderes de negócios a tomar decisões mais precisas, baseadas em dados que refletem a realidade.

Esse conceito surgiu na década de 50. Precisamente, quando o artigo “A Business Intelligence System” foi publicado em 1958 por Hans Peter Luhn, um cientista da computação da IBM. Naquela época, o intuito era compartilhar informações entre os setores dos negócios.

Ou seja, próximo da década de 60 os estudiosos já percebiam o potencial dos dados na estratégia das empresas. Quando começou a ser aplicado, porém, o BI tradicional era uma abordagem mais centrada em relatórios e análises baseadas em dados estáticos.

O BI evoluiu acompanhando os avanços tecnológicos das últimas décadas. Hoje em dia, há técnicas e ferramentas modernas na composição do conceito. Com isso, o BI atual fornece informações muito mais profundas e precisas do que o BI tradicional.

No Business Intelligence moderno, você tem uma abordagem mais dinâmica e interativa. Ele concede insights em tempo real e capacidade de análise em grande escala. Para isso, faz uso de tecnologias de ponta a exemplo de Big Data, Cloud e Inteligência Artificial.

Como funciona o Business Intelligence na prática?

Mas como funciona o Business Intelligence na prática? O foco do conceito é encontrar informações relevantes em dados ainda brutos, isto é, conhecimentos gerados pela empresa ainda pouco trabalhados. Para então, usá-las de forma eficiente nos diversos setores do negócio. Assim, o BI funciona em um ciclo contínuo de 4 etapas:

Coleta

A primeira etapa do Business Intelligence é a coleta de dados. Nesta etapa são coletados o máximo de dados gerados pela empresa e de possíveis fontes públicas externas que tenham relação com o negócio da empresa, deixando os disponíveis para analistas, que irão avaliar os dados para atender as regras definidas por colaboradores com alto nível conhecimento e visão da área de atuação da empresa, determinando qual das informações geradas diariamente pelo seu empreendimento podem ser úteis para seus objetivos.

Você faz um cherry picking, isto é, escolhe a dedo, do que vale a pena ser analisado profundamente.

Análise

Na segunda etapa, o Business Intelligence trabalha justamente na análise aprofundada das informações mais relevantes coletadas. Isso é feito com técnicas e ferramentas específicas a fim de filtrar o que não é tão importante quanto pareceu no primeiro momento e organizar os dados transformando-os em informações  para uso.

Uso

Depois de analisados, os dados lapidados pelo BI são transformados em relatórios, dashboards interativos ou alertas em tempo real, por exemplo. Essas informações são enviadas aos líderes e gestores da empresa. Sobretudo, para melhorar suas decisões e otimizar estratégias.

Monitoramento

A última etapa do funcionamento do Business Intelligence é o monitoramento de resultados. Isso envolve a avaliação do impacto das decisões tomadas com base nas informações geradas pela aplicação do BI. O que garante sua eficiência para alcançar os resultados esperados pelo negócio.

Principais vantagens do Business Intelligence na estratégia das empresas

Agora que você já sabe o que é e como funciona o Business Intelligence, é hora de entender quais são os principais benefícios de introduzir o conceito na sua empresa. Acredite: agir com base em informações reais faz toda a diferença para os resultados e relevância dos negócios. Veja abaixo!

Otimização de processos

O BI pode otimizar em qualquer um dos processos da empresa. Isso porque, os dados valiosos obtidos por meio da introdução do conceito ajudam a identificar os pontos fracos dos mais variados setores do negócio. Assim como, a encontrar formas de melhorá-los.

Conhecimento profundo sobre o público

Com o BI, empresas também podem coletar, analisar e interpretar dados essencialmente sobre seus clientes e persona. Assim, passam a ter uma compreensão mais profunda de suas necessidades, dores e desejos. O que traz mais precisão à estratégia de marketing do negócio.

Mais previsibilidade

A aplicação do Business Intelligence ainda é capaz de aumentar a previsibilidade da empresa. Ele fornece insights sobre tendências de mercado e desempenho financeiro, por exemplo. O que ajuda o negócio a se preparar para o futuro, tomar decisões estratégicas e reduzir erros.

BI, Data Analytics e Data Science: qual a diferença?

Quando falamos em Business Intelligence, é comum confundi-lo com Data Analytics e Data Science. Até porque, os três estão relacionados com a transformação de dados em informações essenciais à estratégia das empresas. Só que, há diferenças significativas entre os conceitos.

Data Analytics

O Data Analytics foca no processo de exploração e análise dos dados com o intuito de identificar padrões e insights que alavancam o negócio e ajudam responder a perguntas específicas.

Para realização destes processos, são utilizadas ferramentas estatísticas e de modelagem para explorar grandes conjuntos de dados e identificar tendências e padrões ocultos, como Padrões sazonais, que se repetem de tempos em tempos; Tendências de longo prazo, podem se desenvolver ao longo de anos ou décadas, como mudanças tecnológicas que afetam a economia e o mercado; Padrões de comportamento de clientes, como as preferências de compra ou a relação entre produtos comprados por perfis específicos de clientes..

Data Science

Por sua vez, o Data Science é algo dedicado essencialmente à parte exploratória das informações, de um jeito mais abrangente que o BI. Com métodos estatísticos, matemáticos e computacionais, o conceito busca identificar padrões mais complexos, prever resultados e dar recomendações baseadas em dados.

São exemplos de previsões e tendências realizadas com a utilização de Data Science: Previsão de demanda, que através de variáveis e dados históricos, como sazonalidade e tendências de mercado podem prever a demanda futura de produtos ou serviços; Detecção de fraudes, onde analisando padrões e anomalias nos dados de transações é possível detectar fraudes financeiras; Recomendação de produtos, dadas através de algoritmos que analisam histórico de compra do cliente, comportamento de navegação e outros fatores.

Introduzindo o Business Intelligence no seu negócio

Dito isso, como introduzir o Business Intelligence no seu negócio? Qual é o caminho para tirar o máximo proveito dos dados e potencializar seus resultados e relevância? Listamos abaixo 4 passos para fazê-lo e transformar sua empresa em líder do mercado. Acompanhe!

1. Defina objetivos claros

Antes de começar a efetivamente introduzir o Business Intelligence, defina objetivos claros para usar o conceito. O que exatamente você quer? Otimizar processos? Melhorar a experiência do cliente? Não importa. Tenha isso claro na sua cabeça. Só assim, o BI será realmente eficaz na estratégia.

2. Selecione quais ferramentas serão usadas

Definindo os objetivos do uso do BI, selecione quais ferramentas tecnológicas serão usadas na aplicação do conceito. Pesquise pelos softwares disponíveis e escolha o que melhor se adequa às necessidades do seu negócio. Alguns exemplos, são: IA e Cloud.

3. Treine a equipe

O próximo passo para introduzir o Business Intelligence no seu negócio é treinar a equipe. Você precisa educá-los sobre o assunto e explicar por A mais B qual é a importância do BI. O que pode ser feito por meio de reuniões periódicas na própria empresa.

4. Monitore os resultados e otimize a estratégia

Com objetivos claros, ferramentas certas e equipe preparada, introduza o Business Intelligence na empresa. De tempos em tempos, monitore os resultados da aplicação do conceito, analisando seus efeitos na tomada de decisão do negócio. Caso seja necessário, otimize a estratégia para alcançar seus objetivos.

O papel da BI no futuro das empresas

Por fim, o Business Intelligence é mais do que necessário para usar os dados a seu favor. O conceito oferece várias vantagens para o negócio, a exemplo de otimização de processos, compreensão profunda sobre a persona e mais previsibilidade. Além disso, há tendências para seu papel nas empresas, como:

  • análises preditivas e prescritivas;
  • inteligência artificial;
  • inteligência empresarial colaborativa;
  • segurança das informações;
  • gestão de pessoas;
  • monitoramento da concorrência.

Então, introduza o Business Intelligence no seu empreendimento quanto antes e conquiste resultados expressivos e muito mais relevância no seu nicho de atuação. De fato, o conceito é capaz de transformar sua empresa em líder do mercado.

Gostou deste conteúdo? Veja também: como gerar inteligência de negócios por meio da gestão de dados!

About Patricia Machado